Escolha uma Página

Como unir fé e trabalho?

por mar 16, 2021Blog0 Comentários

Depois de um domingo abençoado, cheio de comunhão na igreja e mensagens que te consolam ou exortam, finalmente chega a segunda-feira. O dia mais temido entre os trabalhadores! Uma verdadeira quebra daquele clima espiritual do fim de semana. Começa mais uma semana de trabalho e a sensação é de que se inicia, também, mais um capítulo de um lado à parte da sua vida. Um lado que é quase…profano!

É muito comum que cristãos se sintam assim por um motivo simples: eles não entenderam o lugar do trabalho no Reino de Deus. Há uma ideia insistente por aí de que o trabalho sagrado e que agrada a Deus é somente aquele que é feito dentro da igreja. Ou, ainda, aquelas atividades que são de auxílio social, como médicos, psicólogos e assistentes sociais.

Mas essa separação simplória entre sagrado e profano parte de princípios equivocados. Acredite: o trabalho que você executa todos os dias fora da igreja pode ser sagrado, independente se você cura doenças ou grampeia documentos. É possível cooperar com o Reino de Deus por meio da sua ocupação, seja ela ouvir pessoas num consultório, vender carros ou cuidar da própria casa e dos filhos.

 

Sagrado x Profano

 

De forma simples e resumida podemos dizer que profano é tudo aquilo que não foi gerado em Deus e é deste mundo. Sagrado é tudo aquilo que foi gerado em Deus e reflete a natureza dEle. Segundo o Pr.  Ed. René Kivitz, sagrado é “tudo aquilo que está alinhado com o caráter, os propósitos e os valores do Reino de Deus”.

E o que está totalmente alinhado com o caráter, os propósitos e os valores do Reino de Deus? Só o próprio Deus. Então, todo o resto todo é profano.

A questão é: algo profano pode se tornar sagrado?

Algo que nos dá dinheiro, que nos satisfaz e alimenta nossas necessidades, como o trabalho, pode ser considerado sagrado?

A resposta é sim. E vamos ver como isso acontece por meio da história de José.

 

José e o trabalho sagrado

José era o filho da velhice de Jacó e também o preferido. Justamente por isso despertava ciúme nos irmãos, que armaram contra ele e o venderam como escravo para uma terra distante: o Egito. Imagine a difícil situação de José numa terra desconhecida, que não servia a Deus, cheia de ídolos. Esse é um ambiente que poderíamos chamar de profano, certo?

Pois é exatamente nesse ambiente que José vai prosperar, debaixo da graça de Deus. Ele é colocado para servir na casa de Potifar, um chefe do Exército, e lá ele ganha a admiração do seu empregador, que confia tudo a ele. Veja o trecho de Gênesis 39: 1-6:

“1- E José foi levado ao Egito, e Potifar, oficial de Faraó, capitão da guarda, homem egípcio, comprou-o da mão dos ismaelitas que o tinham levado lá.

2 – E o SENHOR estava com José, e foi homem próspero; e estava na casa de seu senhor egípcio.

3 – Vendo, pois, o seu senhor que o SENHOR estava com ele, e tudo o que fazia o SENHOR prosperava em sua mão,

4 – José achou graça em seus olhos, e servia-o; e ele o pôs sobre a sua casa, e entregou na sua mão tudo o que tinha.

5 – E aconteceu que, desde que o pusera sobre a sua casa e sobre tudo o que tinha, o Senhor abençoou a casa do egípcio por amor de José; e a bênção do Senhor foi sobre tudo o que tinha, na casa e no campo.

6 – E deixou tudo o que tinha na mão de José, de maneira que nada sabia do que estava com ele, a não ser do pão que comia. E José era formoso de porte, e de semblante”.

Como José conseguiu prosperar no trabalho em um ambiente profano como o Egito? A resposta está na motivação de José. Ele não trabalhava para agradar a Potifar, nem a nenhum de seus superiores. Ele não trabalhava nem mesmo por si próprio. José servia a Deus por meio de sua ocupação e é, por isso, que o Senhor estava sempre com ele.

 

 

Para quem você trabalha?

Trabalho é tudo aquilo que você faz com a próprias mãos e que traz alguma contribuição para uma comunidade. Não importa qual sua profissão, ocupação, nem se o seu trabalho é dentro ou fora de casa: você sempre vai trabalhar para alguém. Embora existam muitos tipos de trabalhos, em geral, esse alguém para quem se trabalha será sempre um desses três:

  1. Um empregador;
  2. Você mesmo;
  3. Deus.

No primeiro caso, o coração do trabalhador está voltado para uma pessoa ou instituição. Seu único objetivo é agradar o chefe e contribuir para o crescimento daquela organização. Na segunda opção o trabalhador se esforça apenas para ter suas conquistas e reconhecimento. Ele trabalha por sua própria redenção e para provar seu valor.

Na última opção – a escolhida por José – o trabalhador faz tudo para Deus. Desde atender uma ligação, escrever um e-mail ou cuidar das plantas, tudo é para contribuir com o Reino de Deus. Esse é o resgate do verdadeiro significado do trabalho na Criação.

Quando Deus criou o ser humano deu a ele o trabalho de cuidar da terra para a construção do seu Reino. A lógica dos nossos trabalhos atuais deveria ser a mesma! O problema é que estamos distorcendo a fonte do trabalho e a motivação dele. Estamos alterando o “pra que” e o “pra quem” e deixando de cultivar o jardim de Deus para simplesmente batermos metas, nos realizarmos ou provarmos nosso valor.

 

Como tornar seu trabalho sagrado?

Há uma forma simples de você se auto-avaliar e saber se está cultivando o jardim de Deus. Olhe à sua volta e pergunte: se o Reino de Deus estivesse acontecendo aqui onde eu estou, como esse lugar seria? Lembre-se: você é um agente do Reino de Deus e é por meio de você que ele vai transformar os ambientes para a glória dele.

Você torna seu trabalho sagrado quando trabalha para Deus e faz as coisas do jeito de Deus. Não tem a ver com evangelizar seus colegas de trabalho, nem de falar sobre o evangelho a todos os clientes. Veja a história de José: ele não precisou pregar abertamente, pois Deus estava sempre com ele e isso era perceptível. Mais tarde, quando ele interpreta o sonho do Faraó, isso fica claro. Leia neste trecho de Gênesis 41: 39-41:

1 – Depois disse Faraó a José: Pois que Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão entendido e sábio como tu.

2 – Tu estarás sobre a minha casa, e por tua boca se governará todo o meu povo, somente no trono eu serei maior que tu.

3 – Disse mais Faraó a José: Vês aqui te tenho posto sobre toda a terra do Egito.

Conheça nosso curso O Cristão e o Trabalho

Transforme sua segunda-feira!

Há, ainda, outra consequência transformadora de tornar seu trabalho sagrado. É que ele passa a ser algo muito mais prazeroso!

Quando você trabalha para Deus e do jeito de Deus passa a encarar o ambiente e a relações com as pessoas de outra forma. Como agente do Reino você passa a cooperar para a construção de um clima mais saudável e a servir os seus colegas, clientes, fornecedores e quem mais cruzar o seu caminho.

É claro que os problemas do trabalho – que você por acaso enfrente – não vão desaparecer de uma hora para a outra. Mas, como sua motivação está transformada, a sua forma de enfrentar os desafios também muda! Imagine-se acordando todos os dias pensando em trabalhar para Deus? Acredite: as segunda-feiras não serão mais temidas.

 

Nós, do Resonare estamos sempre criando conteúdos práticos para viver a partir das lentes da Bíblia.

Amamos participar da sua jornada e fazemos isso pelas mídias sociais, por este Blog e pelos nossos cursos. Para conhecê-los, clique aqui. Será uma alegria caminhar mais pertinho de você.

Se você foi abençoado com esse texto, compartilhe com seus amigos e comente abaixo os seus aprendizados.

Que Deus te abençoe!

Posts Relacionados

O jeito certo de liderar

O jeito certo de liderar

Liderar pessoas é uma das missões mais nobres que você pode exercer! Já parou para pensar sobre o impacto que você pode causar na vida das pessoas e ao mesmo tempo o resultado que pode gerar para as organizações – sejam igrejas, empresas, ONGs? Por outro lado, “com...

Coaching Cristão: ferramenta de transformação

Coaching Cristão: ferramenta de transformação

Saiba porque o Coaching Cristão é uma ferramenta que vai ajudá-lo a cumprir sua vocação e ser um agente de transformação. Pegue uma folha de papel e uma caneta. Se você tivesse que escrever pelo menos 2 objetivos ou desejos que tem na vida, faria isso em quanto tempo?...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *